• SEDUC
  • Praia Grande vence Olimpíada da Defesa Civil
  • Campeões ganharam bicicletas e as escolas receberam computadores  /  <b>FONTE: Jairo Marques
    Campeões ganharam bicicletas e as escolas receberam computadores
  • Atividade visa disseminar informações sobre prevenção de acidentes naturais
  • Publicado em: 10/10/2008
    Por Priscila Sellis , MTB: 31.003
    Alunos de Praia Grande venceram a Olimpíada de Conhecimento da Defesa Civil. A final ocorreu na tarde de quarta-feira (8), envolvendo estudantes da Baixada Santista (com exceção de Bertioga e Mongaguá), que lotaram o auditório Jornalista Roberto Marinho. As provas finais ocorreram sob forma de gincana, com diversas brincadeiras que abordaram questões sobre a prevenção de acidentes naturais, principalmente deslizamentos e alagamentos, principais focos da Olimpíada. Cubatão faturou o segundo lugar e Itanhaém ficou em terceiro.

    A atividade marcou o Dia Internacional da Redução de Acidentes Naturais, data fixada pela ONU e comemorada sempre na segunda quarta-feira de outubro. Seu principal objetivo é disseminar informações sobre os diversos fatores de risco de acidentes naturais e orientações sobre medidas preventivas. “Queremos levar a criança a aprender, brincando, o que é a Defesa Civil e como reagir quando se deparar com determinado tipo de ocorrência desastrosa”, afirmou o diretor de Emergência da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, Marcelo Barbosa de Oliveira.

    A coordenadora regional da Defesa Civil, Regina Elza Araújo, destacou que as crianças podem se tornar multiplicadoras de informações preventivas e citou o caso da menina inglesa Tilly Smith, de 11 anos, que salvou centenas de vidas na Indonésia na ocorrência do tsunami que abalou o país e outras nações vizinhas. “Ela percebeu o recuo do mar, indicativo de que uma grande onda estaria vindo. Então, alertou as pessoas a saírem daquela região. Muitos que confiaram nela foram salvos. Tilly havia aprendido esse conceito numa aula de geografia”, contou. “A exemplo dela, esses alunos podem salvar muitas vidas, inclusive as próprias, sendo nossos porta-vozes nas comunidades onde moram”.

    Em Praia Grande, a iniciativa, que teve o apoio da Secretaria de Educação (Seduc), foi realizada em 19 escolas, cujos alunos realizaram estudos, debates e provas sobre o tema, com base em material distribuído pela Defesa Civil. “Foi muito válido, pois todos os estudantes – mesmo aqueles não selecionados para a final – aprenderam sobre as formas de prevenção de acidentes naturais. Na hora da gincana, eles sabiam as respostas, mas só os classificados podiam responder. Então, ficaram na torcida”, comentou a professora Elaine Rolim, da escola José Júlio Martins Baptista.

    Os alunos que fizeram parte da equipe de Praia Grande foram: Fernanda Pereira Hora, da escola Vila Mirim; Ronaldo da Silva Brito, da José Júlio Martins Baptista; e Camila Lisboa, da Roberto Shoji. “Estou feliz em ser campeã. Estudamos muito pra conseguir isso. É muita emoção!”, comemorou Fernanda.

    Camila disse que aprendeu muito com a Olimpíada: “Não podemos construir casas perto de morros, pois podem ocorrer deslizamentos, nem próximo ao rio, porque ele pode transbordar quando houver chuvas fortes”.

    Ronaldo estava muito empolgado com a conquista. “O mais importante é aprender e participar, mas quando a gente ganha, é melhor ainda!”

    Premiação – Os campeões ganharam bicicletas e os alunos que ficaram em segundo e terceiro lugares receberam MP4 e MP3, respectivamente. As escolas cujos estudantes conquistaram as primeiras colocações ganharam computadores e todos os participantes receberam certificados. Para a realização da Olimpíada, a Defesa Civil contou com o apoio da Ecovias, Sabesp, Clube Soroptimista Santos Praia e Prefeitura de Praia Grande.
  • Secretaria de Educação de Praia Grande - 2014
  • Desenvolvido por CPID - Coordenadoria de Programas de Inclusão Digital