Aviso:

Publicado em: 13/03/2019

Por: PMEBPG


De Olho no Futuro atende mais de 2 mil alunos da rede municipal


Foto Notícia

Projeto avalia a acuidade visual de crianças com idade de 3 a 5 anos


Após a avaliação nas unidades de ensino, 311 estudantes apresentaram a necessidade de passar por uma consulta com especialista. Para tanto, ainda em 2018, a Sesap agendou dois dias de mutirão onde as crianças fizeram exames com oftalmologista, no Centro de Especialidades Médicas, Ambulatorial e Social (Cemas). Até o momento, os exames apontaram que 15 alunos têm a necessidade de utilizar óculos.


De acordo com a secretária de Educação de Praia Grande, Nanci Solano Tavares de Almeida, a Administração Municipal já busca parcerias, por meio de chamamento público, para disponibilizar de forma gratuita os óculos aos alunos após análise social. “Trata-se de um programa pioneiro que a Prefeitura de Praia Grande colocou em prática. Precisamos cuidar da saúde deles ainda na primeira infância para que não apresentem qualquer tipo de dificuldade ao longo da jornada de estudos”.


Para 2019, mais três mutirões de consultas com o oftalmologista já têm data para acontecer. O primeiro está marcado para ocorrer em 30 de março e o segundo dia 6 de abril. A Secretaria de Saúde Pública da Cidade definirá a terceira data. Para dar um suporte as famílias, as pedagogas comunitárias que atuam nas unidades acompanharão a realização dos exames. Passarão pelo atendimento médico alunos das EMs Nicolau Paal, Pablo Trevisan Perutich, Ophélia Caccettari Reis, Idalina da Conceição Pereira e Paulo de Souza Sandoval.


Além dos mutirões de exames, o De Olho no Futuro terá continuidade em outras duas vertentes em 2019. Um deles diz respeito à realização das triagens nas demais unidades de Educação Infantil que ainda não passaram pelo projeto. A outra ação está relacionada a novas capacitações dos professores, assim como ocorreu no final do ano passado, durante evento no Auditório Jornalista Roberto Marinho.


Prevenção – De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediatra, o primeiro exame oftalmológico deve ser realizado ainda no berçário, pelo pediatra (teste do olhinho). Depois disso, é indicado um exame a cada 6 meses nos dois primeiros anos de vida, e após, se tudo estiver normal, um exame anual até os 8 ou 9 anos, época em que termina o desenvolvimento da visão.


A visão se desenvolve 90% durante os dois primeiros anos de vida. Portanto, é durante esta fase que a criança aprende a fixar, a movimentar os olhos de maneira conjunta e a perceber profundidade. Toda e qualquer alteração durante esta fase que não tenha sido corrigida pode acarretar prejuízos na visão para o resto da vida.


Além disso, o desenvolvimento motor da criança durante o primeiro ano de vida é diretamente relacionado a sua capacidade visual. O que muitas vezes parece ser um atraso de desenvolvimento pode, na verdade, ser deficiência visual, facilmente diagnosticada e, na maioria das vezes, tratada. Os outros 10% do desenvolvimento visual ocorrem até 7 e 9 anos de idade.


Desenvolvido por DPID | Departamento de Programas de Inclusão Digital
cidadaopg.sp.gov.br - Portal Educacional