E.M. Roberto Shoji, Dr.

Alunos se preparando para o Encerramento da Semana da Pátria

Nossas bandeiras hasteadas pelo período da manhã!!!

Apresentação de poesia pelo 3º ano - Professora Neiva

Apresentação de poesia - 3º ano - Professora Therezinha

Prontos para iniciarmos os Hinos de nossa Pátria.

Example Frame

Informações da escola

Imagem do diretor

Imagem da escola

Diretor(a):ANDREA SODRE GONCALVES ARRUDA
Assistente:ANA PAULA DA SILVA PINHO
Endereço:R. Ildefonso Galeano, nº 100
Bairro:Tupiry
Cep:11719 - 100
Telefone: (13) 3496-5308
Email:em.shoji@praiagrande.sp.gov.br
Funcionamento:Das 07:30 às 23:00
Tipos de Ensino:Ensino Fundamental e EJA
Período:Manhã, Tarde e Noite
Decreto nº:
Inauguração: 22/10/1997

Enquete

Nenhuma enquete ativa cadastrada


Ver enquetes que já expiraram

Últimas Galerias

Patrono

Roberto Shoji

Quem foi Roberto Shoji?.

Roberto Shoji nasceu no dia 14 de janeiro de 1931, na cidade de Jacareí estado de São Paulo. Filho do senhor Harunori Shoji pertencente a uma família nobre no Japão. Quando completou aos 18 anos de idade, o jovem Harunori foi presenteado pelos pais com uma viagem de turismo à Argentina,  ao passar pelo Brasil ficou maravilhado com suas paisagens, sua gente e a terra fértil, perdeu o interesse em prosseguir a viagem.

O Sr. Harunori, adotou o Brasil como sua pátria, foi para a cidade de Antonina no Paraná, logo após, veio para o Estado de São Paulo  na cidade de Caçapava, onde em 1924, casou-se com a senhora Hideo Shoji. Em 1929, fixou residência  na cidade de Jacareí.  O casal teve três filhos: Mabito Shoji, David Shoji e o patrono de nossa escola Dr. Roberto Shoji.

Os três irmãos, sendo filhos de imigrantes japoneses com poucos recursos, dedicavam-se à agricultura. Aos 16 anos de idade Roberto Shoji, com o falecimento de seu pai, assumiu a responsabilidade da família, dando continuidade às atividades agrícolas para a manutenção familiar.

Aos 18 anos de idade foi convidado para trabalhar no Cartório de Registro de Imóveis e Anexos de Jacareí, iniciando sua vida profissional cartorária em 19 de abril de 1949. Concluiu o curso técnico em Contabilidade no ano de 1951, também destacado como o 1º aluno de sua turma.

Prestou concurso e foi admitido como caixa do Banco Nacional da Cidade de São Paulo S/A, onde permaneceu até meados de 1953, data em que foi aprovado em 1º lugar no concurso promovido pelo Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriários (IAPI), depois INANPS. Nessa nova atividade, especializou-se no setor de Acidentes de Trabalho, fazendo diversos cursos que lhe conferiram o nível de técnico em cálculos indenizatórios.

No ano de 1959 ingressa na Faculdade de Direito do Vale do Paraíba, diplomou-se em 1963, tendo se destacado no curso de Medicina Legal, recebendo a medalha de ouro.

No ano de 1958, por insistência de amigos, candidatou-se à vereança pelo Partido Republicano, tendo exercido o mandato na Câmara Municipal de Jacareí, no período de 1959 a 1963. Não quis, contudo, continuar sua carreira política.

Em 1962, é convidado a auxiliar a Organização do Primeiro Cartório de Notas com Anexos de Registros de Imóveis, do júri e do crime na cidade de Suzano, onde permaneceu até 1965. Nesse ano, foi nomeado, após aprovação no concurso, para o cargo de serventuário do Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais e Anexos de Praia Grande, hoje sede da Comarca. Exonerou-se do IAPI e do Cartório de Suzano, assumindo o cargo em 26 de novembro de 1965.

Pertenceu à Igreja Cristã Evangélica desde 1951 sendo fundador dessa igreja, em Praia Grande e Jacareí.

Faleceu em 22 de setembro de 1997, deixando os filhos: Élida Shoji, Brem de Almeida, Érika Shoji Correia e Silva, Roberto Viera Leite Shoji, Rogério Shoji e netos.

Foi exemplo de energia e força de vontade, colocou  o caráter empreendedor a disposição da comunidade, buscando transformações concretas, deixando marcas positivas em muitas vidas.

 


Vídeo



Em breve...






Jornal da escola

Secretaria de Educação de Praia Grande
2002 - 2014 | Coordenadoria de Programas de Inclusão Digital | Versão 1.0